Claudinho Castro

SOU CANDIDATO A VEREADOR EM CURITIBA



Claudinho Ahnão

A formatação das propostas vão evoluir muito a partir do momento que eu receber as sugestões de vocês. Por enquanto, adianto o seguinte:

Curitiba precisa de um setor de Manutenção Urbana, para centralizar e ser responsável pela troca de lâmpadas, pequenos consertos, corte de mato, poda de árvores, etc. Que as verbas venham diretamente para este setor e que não seja necessário fazer um pedido no Meio ambiente, depois na Secretaria de Obras, Saúde e/ou Educação. Agilidade e praticidade nas pequenas benfeitorias na cidade é muito importante. Tenho muita convicção nessa proposta porque tive a oportunidade de ver a estrutura por dentro e perceber que esses pequenos serviços precisam ser geridos de maneira mais ágil e centralizados.

Também pretendo batalhar junto com a Secretaria da Pessoa com Deficiência por mais acessibilidade na cidade como um todo e não apenas em prédios públicos. Os comerciantes não podem pensar em fazer o que está na lei apenas para pegar o alvará. Precisam ser educados e convencidos de que iniciativas nesse campo são importantes.

Ainda tenho planos para o tema da proteção animal. Alerto ao fato que não sou um protetor e sim um apoiador da causa animal. Doação responsável, castrações e apoio para aqueles que fazem da proteção animal seu legado de vida.

Não vou dar as costas para a cultura, que é minha área de origem. Nessa área preciso de ideias e propostas para aumentar o que já funciona e fazer nascer aquilo que ainda não tem.

Não pretendo torrar emendas parlamentares em obrinhas que agradam um bairro ou uma associação. Prefiro direcioná-las para pesquisas ou para adquirir equipamentos para a cidade, se a lei assim permitir.

Colocar nomes de ruas e dar títulos de cidadão honorário não será prioridades do meu mandato.

Estou aberto para receber ideias de todos os curitibanos que participarem com críticas e sugestões.

 



Por:Claudinho

Em:Claudinho

Quem é Claudinho Castro?



QUEM-EH
Eu sou o Cláudio Castro, conhecido como Claudinho ou simplesmente o anão ou Ahnão. Tanto faz. Hoje quero contar um pouco sobre a minha pessoa. Nasci no dia 07 de maio de 1975, no Hospital de Clínicas de Curitiba. Para ser mais pontual, um mês e pouco antes da grande neve de 75. Meu pai tinha 60 anos e minha mãe 35. Eles eram trabalhadores do campo e, por isso, eu fui educado conforme a cultura das pessoas do interior.

Com 12 anos, voltei a morar na casa dos meus tios para estudar e então comecei a trabalhar vendendo loterias em uma oficina mecânica. No ano de 1991, fui ser office boy na Câmara Municipal de Curitiba e lá aprendi como funcionava o serviço entre poder público e cidadão. Em 1992, enfrentei uma campanha política; o candidato era Josias Lacour. Com poucos recursos, fizemos uma campanha humilde e conseguimos a vitória.

No final de 1993, abandonei tudo e me dediquei ao mundo teatral. Permaneci 16 anos da minha vida, no Teatro Lala Schneider trabalhando com João Luiz Fiani e Marino Junior. Porém, nem sempre consegui sobreviver apenas com o que ganhava do teatro e segui trabalhando em atividades paralelas. Entre elas, cobrador de ônibus, fiscal sanitário da Sanepar, caixa de restaurante, gerente de TI, gerente administrativo de empresas prestadoras de serviços na área de eventos. Em 2006, recebi um convite do Cadu Scheffer (hoje, integrante do Tesão Piá), para fazer vídeos para internet. Então gravamos o vídeo “Ah não! War?“, que me proporcionou um convite, em 2007, para participar de uma minissérie na rede Globo Chamada “O Sistema”, estrelando Selton Melo e Nei Latorraca.

Entre esses trabalhos, gravamos o vídeo mais famoso do Brasil: “A Dança do Quadrado“ (2008). Em 2012, tentei ser pré-candidato a vereador, mas o acaso não me permitiu. Resolvi entrar de cabeça na campanha do Gustavo Fruet e fomos vitoriosos. Em Fevereiro de 2013, recebi o convite para integrar a futura equipe de mídias sociais da Prefeitura de Curitiba, onde estou até hoje, sempre à frente das solicitações de serviços que os cidadãos precisam.

Em 2014, gravei um filme que ainda não foi lançado, chama-se Deserto, direção de Guilherme Weber e no elenco conta com nomes como Lima Duarte, Cida Moreira e Marcio Rosário.



Por:Claudinho

Em:Cidadania, Claudinho, Humor, Mídias Sociais, Política

No telefone com o Santander



Telefonando_santander

Eu– Alou, quem é?
Pessoa– Sou do Santander, sou sua nova gerente
Eu– Opa, tudo bem?
Pessoa– Tudo bem, Sr Claudio ligo para saber se está precisando de algo na sua conta? Um empréstimo? um investimento.
Eu– No momento não estou precisando de nada mesmo.
Pessoa– O senhor não pensa em trocar de carro? Temos uma linha de empréstimos muito boa.
Eu– No momento carro está fora do meu alcance
Pessoa– Olha ai Sr Claudio a oportunidade, use o empréstimo e seu carro vai estar ao seu alcance.
Eu– Moça, ele não esta no alcance do pedal do freio e acelerador, eu sou um anão e não curto carro adaptado.
Pessoa– (imagine aqui um monte de desculpas e o visível tom de confusa e sem jeito e não ter o que falar).

Resumo: eu sou um filho da puta!

 



Por:Claudinho

Em:Claudinho, Humor

Um Homem e Meio



Show de stand up com Serginho Lacerda e Claudinho Castro
Local: Curitiba Comedy Club
Data: 23/04/2015
Horário: 21h
Venha tomar um chopp gelado e antes do show experimentar uma polenta frita com frango à passarinho.
Ahhhhh! Tem música ao vivo antes e depois do show!
Venha esquecer dos problemas da semana e rir com a gente.

um homem e meio



Por:Claudinho

Em:Claudinho, Humor

TRETA FEITA – OS ÓCULOS DO CERVERÓ



A TRETA FEITA recebe todo tipo de item.
Nesse episódio Sambiquira, falcatrua conhecido na região tenta vender um óculo Ray Ban que ele diz ter sido do Seu Cerveró.
Acompanhe e veja, se esse item é legítimo e se o negócio deu TRETA FEITA.
Nesse vídeo tem a presença de Juscelino Antunes, Emílio Pita, Claudinho Castro e o genial Fabio Silvestre.



Por:Claudinho

Em:Claudinho, Humor